log-in pt en
 
 
Solar de D. Silvestre, Turismo de Habitação
2002, Castelo Novo - Fundão, Castelo Branco
Voltar
 
 
 
 
 
 
 

Este projecto teve como principal objectivo a recuperação e adaptação de um solar do séc. XVII numa casa de habitação com caracter turístico.
 
O desafio do projecto divide-se em duas intervenções de caracter arquitectónico distinto, a primeira no edifício principal e garagem, e a segunda na zona do anexo em ruína Em relação ao edifício principal e garagem a nossa intervenção limita-se à adaptação de um espaço existente perfeitamente consolidado em que deparamos com uma compartimentação definidora da própria estrutura da casa, e onde todas as paredes se tornam estruturais, com excepção de alguns casos pontuais de paredes de tabique não estruturais introduzidas ao longo dos tempos devido aos diferentes usos da habitação. Sendo assim as alterações surgem da necessidade de dotar o espaço com as inerentes condições de conforto, habitabilidade e de caracter turístico, relativos a um projecto desta natureza. Pretende-se elaborar uma solução estruturada e consolidada, sem desvirtuar o espaço físico em que se insere e tendo como base a utilização de uma arquitectura contemporânea, dando a possibilidade de utilização de materiais e formas construtivas diferenciadas, que vão reforçar o seu caracter estabelecendo contrastes e texturas, mas com o objectivo de não pôr em causa a unidade do conjunto.
 
Relativamente ao anexo a intervenção resulta numa abordagem conceptual de raiz tentando tirar partido da ruína em questão com a manutenção dos muros circundantes, criando deste modo uma separação física entre o existente e o novo através do “desligar” dos materiais e da utilização de diferentes texturas bem como o tirar partido da localização privilegiada que permite uma vista panorâmica sobre a paisagem natural e rural. Assim a fachada a sul assume-se por de trás do muro existente com uma superfície em vidro protegida pela projecção da cobertura no espaço. O restante volume funciona em duas formas geométricas desniveladas e encaixadas nos muros existentes, não perdendo o sentido da proporção e da escala do local conseguindo projectar vistas e iluminação natural à zona posterior e interior do espaço. A cobertura resulta da criação de uma zona verde ajardinada funcionando como espaço lúdico e plataforma de transição visual da paisagem a partir do balcão da casa.

 
 
 
Ficha Técnica

 

Dono de Obra
Solar de D. Silvestre - Sociedade de Turismo e Cultura, Lda.
 
Arquitectura
Arqtº Gonçalo Rangel de Lima
Arqtº Jorge Matos Alves
Arqtº Pedro Neto Ferreira
 
Fundações e Estruturas
Térmica e Acústica

Henrique Verol Marques, Engenheiro Civil
 
Instalações Hidráulicas
José Mateus Aleixo, Engenheiro Civil

 
 
 
© GJP, Arquitectos. +info