log-in pt en
 
 
Casa em Castelo de Bode 1
2002, Levegada, Tomar
Voltar
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Aproveitando a configuração dos limites do terreno a casa organiza-se ao longo de um eixo com a orientação Nascente-Poente desenvolvendo-se em diferentes níveis na tentativa de preservar o perfil topográfico existente.
 
Assim a casa desenvolve-se em várias plataformas e volumes acompanhando o desnível do terreno e assumindo a cota de cobertura ao nível do caminho existente, na tentativa de diluir a massa edificada e tendo como objectivo as vistas para a barragem.
O pátio de chegada com acesso automóvel esta compreendido entre a zona de garagem e o volume dos quartos e entrada principal. Este volume faz de separação e protecção da zona de estar exterior, desenvolvendo-se e apoiando-se perpendicularmente ao volume do piso inferior originando uma zona vazada de pátio.
 
Este segundo volume está como que cravado no terreno e organiza no seu interior toda a zona social da casa, assumindo-se como piso de nível com o próprio terreno fazendo a ligação à zona da piscina e restantes zonas envolventes.
A piscina funciona como elo de ligação entre a Casa e a Barragem sendo para isso transbordante na tentativa de dar uma continuidade entre a água da piscina e da barragem.

 
 
 
Ficha Técnica

 

Arquitectura
Arqtº Gonçalo Rangel de Lima
Arqtº Jorge Matos Alves
Arqtº Pedro Neto Ferreira
 
Paisagismo e Arranjos Exteriores
Nélia Martins e João Junqueira, Arquitectos Paisagistas
 
Fundações e Estruturas
Engº Filipe Gueifão de Oliveira

Fotografia
FG+SG

 
 
 
© GJP, Arquitectos. +info